10 estratégias para o controle financeiro do seu e-commerce

0
149

Fazer o controle financeiro do e-commerce é um aspecto essencial para mantê-lo funcionando a longo prazo.  

Assim, é importante examinar a saúde financeira de sua loja online para tomar decisões mais inteligentes sobre alocação de recursos, mudanças de estratégias e gargalos que estão causando perda de dinheiro.  

No post de hoje, trazemos dicas para aplicar no seu negócio e melhorar a gestão financeira do seu e-commerce.  

Leia para obter uma nova visão sobre o gerenciamento de recursos de uma loja online e se preparar para a realidade do mercado online. 

Por que se preocupar com o controle financeiro do e-commerce?

Em primeiro lugar, assumir uma loja virtual, seja ela de vending machines ou de artigos para pets é sinônimo de grande conquista para o profissional que está iniciando a jornada de empreendimento. 

Contudo, em um primeiro momento, também pode significar acúmulo de funções, afinal, ainda não poderá contar com uma grande equipe. 

Por outro lado, por se tratar de um comércio digital, diferentes plataformas podem ser empregadas para auxiliar no gerenciamento do negócio, inclusive o controle financeiro.

Assim, além de ter um bom servidor e uma plataforma eficiente, é preciso cuidar de: 

  • Vendas; 
  • Envios; 
  • Devoluções; 
  • Fornecedores. 

Muitos gestores e proprietários de lojas virtuais têm dúvidas sobre como implementar controles financeiros eficazes.  

Para quem não tem experiência em gestão financeira, organizar as finanças e mantê-las em dia pode ser um desafio, pois há muitos detalhes a serem considerados.  

No entanto, assumir o controle de suas finanças pode ser muito mais fácil se você se concentrar em alguns fatores envolvidos nos processos contábeis de comércio eletrônico e tiver as ferramentas certas.  

Dessa forma, o objetivo da consultoria tributária fica muito mais próximo. 

Com um bom controle financeiro, você sabe os números exatos do seu negócio e como ganhar dinheiro ao longo do tempo. 

10 dicas para fazer o controle financeiro de e-commerce 

Cada organização tem uma realidade própria, pois depende do tamanho da equipe, a extensão da cobertura dos serviços, entre outros aspectos. 

No entanto, é possível dar um panorama completo de acordo com as particularidades do e-commerce no geral. É isso que faremos a seguir, com 10 dicas para o sucesso do e-commerce e uma melhor gestão de finanças. 

Invista em publicidade  

Ao pensar no seu plano financeiro, é importante dedicar recursos para investir em publicidade. 

Ou seja, estratégias de tráfego pago que tragam mais pessoas para a loja especializada em brindes personalizados, por exemplo. 

Isso porque essa estratégia permite aumentar o número de visitantes e, consequentemente, as conversões. 

Em seguida, converse com a equipe de marketing para decidir quanto dinheiro será alocado para essa frente.  

Aumentar o tráfego é uma ótima maneira de melhorar seu desempenho de vendas online. Para isso, é necessário criar anúncios criativos que despertem o interesse das pessoas. Consequentemente, estimula-se a geração de renda.

Se você deseja obter melhores resultados a um custo menor, precisa conhecer bem seu público e segmentá-lo, bem como os melhores canais, temas e os produtos com mais saída, realizando ações direcionadas.   

Controle o estoque 

O estoque tem um impacto direto nas finanças do comércio eletrônico. 

Por um lado, promove as vendas, pois garante a entrega do produto ao consumidor; por outro, o excesso de estoque de produtos representa dinheiro estagnado.  

Portanto, o controle financeiro também implica em um estoque adequado e em seu devido gerenciamento, estocando os produtos necessários, mas não exagerando para não haver sobrecarga de produtos que não vendem tanto. 

Sempre avalie as validades, em caso de itens perecíveis, bem como os produtos com mais saída, para entender o que comprar e o que deve ser trocado.

A melhor maneira de controlar o estoque é usar um sistema de gestão. Além de economizar tempo, também reduz o risco de erros na entrada e na saída.  

Não se esqueça de levar em consideração o espaço de armazenamento dos produtos, bem como sua vida útil para evitar perdas de mercadorias e custos desnecessários.   

Tenha um sistema de gestão  

Os números de vendas dizem muito sobre o seu presente e futuro. Como resultado, controles financeiros inadequados provavelmente produzirão resultados negativos que não serão avaliados adequadamente e, portanto, decisões sem base em fatos. 

Um bom sistema de pode não só agilizar os processos e evitar o trabalho manual e retrabalho, mas também melhorar o controle sobre as finanças e todas as outras áreas do negócio.  

Isso melhora os resultados financeiros e a lucratividade da assessoria contábil.   

Por isso, conte com um sistema ERP que integre todas as áreas, minimizando erros e facilitando o controle financeiro, estoque, faturamento, vendas, entregas, entre outros processos necessários para o funcionamento padrão da loja virtual.  

Se você controlar manualmente todos os fatores listados acima, o risco de erros e falhas é grande. Sem mencionar os atrasos habituais e o trabalho exaustivo em processos manuais.  

Assim, implementar um sistema de gestão não é um gasto, mas sim um investimento para sua empresa.

Controle seu fluxo de caixa com rigor

Seja no caso do e-commerce ou de uma loja física, o fluxo de caixa é um dos elementos mais importantes da gestão financeira de uma empresa

As entradas e saídas devem ser verificadas diariamente para garantir a organização e o controle financeiro. 

A ideia é que no final do mês você esteja no azul. Assim, sua gestão financeira diária evitará surpresas desagradáveis e permitirá uma plano de ação mais ágil.

Afinal, ao identificar um problema de fluxo de caixa com antecedência, você pode agir imediatamente e aumentar suas chances de resolvê-lo mais cedo. 

Nesse caso, um sistema de gestão financeira pode ajudá-lo, pois ele registra todas as entradas e saídas, além de centralizar os dados do seu cliente e permitir que você acompanhe o processo de faturamento.  

Tenha um bom sistema de pagamento 

Oferecer opções abrangentes de pagamento no e-commerce pode ser um bom diferencial competitivo.  

Para fazer uma boa escolha para o escritório contábil, é preciso avaliar as características de todos os modelos disponíveis, como levar em conta tempo de transferência e custos operacionais. 

A maioria dos comércios eletrônicos optam por usar intermediários de pagamento ou soluções de tecnologia, como SaaS, com lojas prontas.  

A questão é que, seja qual for a sua escolha, isso deve ser incluído nos controles financeiros como parte do fluxo de caixa. 

Crie um plano de negócios 

Todo empreendedor, ao começar a estruturar seu negócio, deve criar um plano de negócios de e-commerce. 

Um plano de negócios é uma ferramenta de gestão utilizada para estruturar toda a estratégia inicial de um empreendimento. 

É importante estabelecer as metas que você deseja alcançar a curto, médio e longo prazo.  

Durante a verificação, você pode definir qual é o orçamento inicial para iniciar o seu negócio, quais áreas precisam de mais investimento, a necessidade de montar um grupo de funcionários, quais são os principais serviços a contratar, entre outros aspectos.  

Acompanhe o crescimento  

Depois de concluir seu plano de negócios e começar a vender em sua loja virtual, a próxima dica de controle financeiro do e-commerce é analisar os resultados mensais. 

Um plano, por mais bem executado que seja, para ser realmente efetivo precisa ser devidamente seguido e deve possibilitar a mensuração dos resultados, ou seja, avaliar aonde seus esforços o levarão.  

Para fazer isso de forma compreensível, siga as principais métricas de comércio eletrônico, como custo de aquisição de clientes (CAC), ticket médio, taxa de conversão, taxa de abandono de carrinhos e retorno sobre o investimento (ROI). 

Essas métricas indicarão se a estratégia atual está funcionando ou é necessário aplicar melhorias ou mesmo criar novas campanhas. Afinal, sem clientes, suas vendas não crescerão. 

Em seguida, acompanhe o crescimento dessas métricas e concentre a estratégia de marketing da empresa terceirizada de limpeza naquelas que ainda precisam ser aprimoradas. 

Preste atenção no frete 

Você sabe qual é uma das diferenças entre uma loja física e uma loja virtual? Para além da possibilidade de visualização e obtenção imediata do item, a principal diferença se encontra no frete.

Apesar dos custos semelhantes, quando falamos de e-commerce, é preciso pensar nos detalhes, como o frete e o seu impacto na compra. Assim, qual é o melhor frete para você e seus clientes? 

Do ponto de vista do consumidor, quanto menos ele pagar para conseguir, melhor. 

Por isso, a dica é negociar com fornecedores ou encontrar parceiros para reduzir custos e oferecer um produto com custo menor, até mesmo gratuito. 

Nem sempre é possível oferecer um preço competitivo. Nesse caso, é indicado oferecer condições especiais de pagamento, cupons e promoções. 

Cabe ressaltar também a necessidade de criar valor aos produtos e processos de entrega, de modo a evidenciar para o cliente os motivos daquele custo. 

Criar ações específicas, como datas comemorativas ou compras a partir de determinado valor, também são opções para avaliar a redução do frete sem comprometer o negócio, visto que são situações mais pontuais.

Avalie a lucratividade 

Se você está planejando iniciar uma operação de e-commerce ou deseja melhorar seu controle financeiro, é fundamental avaliar a rentabilidade das plataformas de venda online. 

Existem diversos sites disponíveis para venda online, mas nem todos atendem às necessidades de logística internacional, o que pode afetar seu controle financeiro. 

Por isso, uma avaliação de custo-benefício deve ser incluída no processo de planejamento. 

Analise as necessidades do seu negócio e faça uma pesquisa de mercado aprofundada. 

Dessa forma, você pode ter mais confiança na escolha da melhor plataforma para o seu negócio. 

Fique por dentro das obrigações fiscais 

Qualquer que seja a natureza da empresa, e o método de pagamento por ela adotado, é necessário emitir nota fiscal.  

Isso também se aplica ao comércio eletrônico. Afinal, toda compra e venda é uma transação comercial e, portanto, sujeita a impostos. 

Os empreendedores podem contar com as notas fiscais eletrônicas, que nada mais são do que versões digitais de documentos que ajudam a formalizar a venda de um produto (ou serviço). 

Dessa forma, o e-commerce permanece legalizado em tempo real, além de garantir a confiança do cliente e a conformidade com as políticas de consultoria empresarial

Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here